TEMPUS FUGIT


 

 

UPGRADE

 

5.4 – esta é minha versão a partir deste mês.

54 anos. Prefiro ver assim, como uma atualização. O sistema é o mesmo, mas numa versão com acréscimos: de paciência, de tranqüilidade, de tolerância, de conhecimento (de peso também, o que se vai fazer?)

Não sou otimista, mas não concordo também com Schoppenhauer:“hoje é mau e amanhã há de ser pior, até chegar o pior de tudo”. Um pouco demais, eu acho, mesmo pra nós, os brasileiros.

Também discordo de eufemismos como “boa idade”. Boa idade é ter vinte e poucos anos, tudo no lugar, infinitas possibilidades pela frente. Agora, alguns sonhos podem ainda se tornar projetos. Podem até mesmo ser concretizados. Mas já não se pode sonhar em ser pianista ou bailarina, por exemplo. Há que ser comedido até nos sonhos. E aproveitar os que já foram realizados, saborear as vitórias, rever conceitos aprendidos com os revezes normais da vida. E, principalmente, aprender sempre. Agora, não só com os mais velhos. Também com os filhos, com os mais jovens. Eles são a lança que a vida atira para o futuro, através de nós, arqueiros de Deus. Pensamento de Gibran Khalil. E assino embaixo.

Me sinto bem com minha idade. Não sei se isso vai durar até que eu me sinta realmente com minha idade, o que ainda não acontece. Meu coração tem vinte e poucos anos.

 Mas eu chego lá!

 



Escrito por Kli às 17h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 UM PIANISTA PERNAMBUCANO

  "Recife, cruel cidade / Águia sangrenta, leão. / Ingrata para os da terra, /

                                                                                   boa para os que não são."

                                                                                                                                                     (Carlos Pena Filho)

 

 “Júlio vai tocar quarta-feira!”

 

Assim minha amada professora de piano, Natércia Câmara me avisava de mais uma visita do seu amigo, o grande pianista pernambucano Júlio Braga.

Eu, muito jovem, aguardava com impaciência a chegada da quarta-feira e então, no início da noite, logo depois do jantar, (jantava-se muito cedo, nesse tempo) ia com minhas irmãs para a casa da minha amiga.

Ele era um homem baixinho, um pouco tímido, de voz baixa e mansa, educado e cortês. Um homem à moda antiga, de pudores e gentilezas com as senhoras.

Difícil imaginá-lo num concerto no Carnegie Hall, nos anos 50 ou na Maison Gaveau, ou mesmo dando aulas na Universidade de Caracas. No entanto, era um concertista extraordinário, capaz de tocar as peças mais áridas como se não fossem tão difíceis.

Durante pelo menos duas horas ele nos maravilhava com sua técnica e sua sensibilidade. Executava o Polichinelo, de Rachmaninoff, o Scherzo de Chopin, com a mesma dedicação e esmero que usaria para platéia maior e mais esclarecida.

Depois, pedíamos que executasse suas próprias peças, o que ele fazia com prazer. Delas, duas fazem parte do meu arquivo de maravilhas: Acalanto e Panis Angelicus, cuja letra em português ele fez diante de nós, com grande simplicidade, perguntando se estava bom.

Bem, este homem tem uma obra de cerca de 160 peças para piano e também para canto, flauta, violino e outros instrumentos. Sua irmã mais moça tem lutado ao longo de toda uma vida para fazer um cd com suas músicas, um registro do acervo que ele deixou ou pelo menos de parte dele. Sucessivos prefeitos de Olinda e Recife ignoraram seus pedidos.  Nem mesmo conseguiu editar suas partituras que, além de tecnicamente perfeitas, são lindas. Permanecem ainda escritas de próprio punho pelo autor, com sua caligrafia musical perfeita, como dá pra perceber na foto.

Por isso, os versos de Carlos Pena Filho no início deste post.  Autores de outros estados ou de outros países conseguem, em Recife, benesses que seus filhos não alcançam.

 

(Fiz uma página pra ele, na Wikipédia)



Escrito por Kli às 17h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Nordeste, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Música, cinema



Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 ELZA - Blog-do-Beagle
 KITH
 BÁRBARA
 Julião Severo
 SILVANIA
 MAGUI
 LELA
 KARLA - Devaneios de Lilith
 Tetê-todos os blogs e flogs
 CRYS - Jardim de Letras
 DRICA (blog novo)
 DORA
 Traduzir-se - LUALIL
 Anucha (blog novo)
 Caíla (Blog Novo) Reflexões Depois dos Trinta
 Mar da Poesia - JEANETE RUARO
 Querido leitor (Rosana Hermann)
 Marcelo Tas - Blog do Tas
 RUBO MEDINA
 Moriana
 Caíla- (Blog antigo) Reflexões depois dos 30
 Blog da Giselda
 CRIS
 ANUCHA
 Versos Soltos
 Comunidade do Blog
 Projeto Releituras (Muito bom!)
 Escrevinhações
 Drica - Blog antigo -Pudores e despudores
 Marici
 O livro de Próspero
 Sonhos e Ternura - Poesia
 Verso e Verbo
 Lúcia - Algo Diferente