TEMPUS FUGIT


 

                                                         

 

 

FIM DE TARDE                               


Ó mar inútil de Tamandaré
tua beleza oprime e desconcerta
meu coração vazio.
Ondas, espuma, pedras, maresia,
vento do mar, o sol e a lua fria
existem em vão.
Pessoas cumprem seu momento,
crianças se afastam das mães
e entram no mar
ou catam conchas.
O garoto passa e colhe
no olhar das meninas,
infinitas possibilidades
de beijos que nunca terão.

Eu olho tudo
e não estou em nada
e em lugar nenhum.

(Praia de Tamandaré, março 2009)



Escrito por Kli às 23h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Nordeste, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Música, cinema



Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 ELZA - Blog-do-Beagle
 KITH
 BÁRBARA
 Julião Severo
 SILVANIA
 MAGUI
 LELA
 KARLA - Devaneios de Lilith
 Tetê-todos os blogs e flogs
 CRYS - Jardim de Letras
 DRICA (blog novo)
 DORA
 Traduzir-se - LUALIL
 Anucha (blog novo)
 Caíla (Blog Novo) Reflexões Depois dos Trinta
 Mar da Poesia - JEANETE RUARO
 Querido leitor (Rosana Hermann)
 Marcelo Tas - Blog do Tas
 RUBO MEDINA
 Moriana
 Caíla- (Blog antigo) Reflexões depois dos 30
 Blog da Giselda
 CRIS
 ANUCHA
 Versos Soltos
 Comunidade do Blog
 Projeto Releituras (Muito bom!)
 Escrevinhações
 Drica - Blog antigo -Pudores e despudores
 Marici
 O livro de Próspero
 Sonhos e Ternura - Poesia
 Verso e Verbo
 Lúcia - Algo Diferente